Certificado digital em marketplaces: 8 momentos em que você precisa dele

O faturamento dos marketplaces cresceu 56% de 2020 para 2021 apenas no primeiro semestre do ano. O dado é da Ebit | Nielsen. Para ter sucesso nessa área, é preciso oferecer segurança e cumprir diversas obrigatoriedades. Parte desses fatores pode ser alcançada com o uso do certificado digital. Neste texto, vamos mostrar como.  

Fique com a gente e descubra como aproveitar melhor o certificado digital nos marketplaces!

Certificados digitais para marketplace

Um e-commerce precisa de certificados digitais, no plural. Isso porque um deles vai proteger o marketplace. Também há algumas obrigatoriedades, como vamos mostrar nos próximos tópicos.

SSL: certificado de segurança para sites

O certificado digital para marketplaces, e outros sites, é chamado de Secure Sockets Layer (SSL). É uma exigência de diversas operadoras de cartões. Além dessa norma, ele é obrigatório para qualquer site que tenha formulários, comuns no e-commerce.

Além de cumprir esse pré-requisito, o SSL deixa o site mais protegido. Torna-se mais difícil uma invasão hacker na plataforma. O vazamento de informações também fica mais complexo, já que o certificado criptografa as informações.

E-CNPJ: certificado para o marketplace

O outro certificado necessário para gestores de marketplace é o E-CNPJ, para resolução de alguns procedimentos obrigatórios e para facilitar a rotina dos administradores. Como o volume de tarefas com o certificado tende a ser grande e o uso recorrente, indicamos a escolha do A3, já que a durabilidade pode chegar a cinco anos.

1. Para ficar em dia com operadoras de cartão

Ter diversos gateways de pagamento é fundamental para o sucesso do marketplace. E só é possível com um certificado SSL, já que é uma exigência das empresas de cartão de crédito e débito.

A obrigatoriedade deve-se ao fato de ele ser um dispositivo que confere mais segurança para as operadoras, para o próprio marketplace, vendedores parceiros e clientes. 

2. Proteção de dados de clientes e empresas

Vazamentos de dados colocam a credibilidade de grandes empresas em xeque. E, sem confiança, não há venda e nem uma boa reputação da marca. Assim, fazer de tudo para blindar os dados dos clientes, parceiros e marketplace é essencial. É perigoso para todos ter dados tão sensíveis expostos.

O certificado digital pode impedir esses transtornos e consequentes prejuízos.

3. Aliada da LGPD

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) diz respeito ao tratamento, segurança e transparência dos dados. No caso dos gestores de marketplace, eles devem garantir que não ocorram vazamentos de informações, por exemplo. O certificado SSL é uma barreira potente contra crimes cibernéticos em seu e-commerce.

4. Aumentar a credibilidade da loja virtual

Quando tentamos acessar um site sem SSL via Google Chrome, somos alertados sobre os perigos para nossa privacidade e segurança. Os impactos negativos para a reputação de sua loja virtual começam aí. Esse aviso pode até fazer o consumidor desistir de acessar seu marketplace. É possível continuar a navegação, mas nem todos sabem, ou confiam, em um site desprotegido.

5. Assinatura de contratos

Marketplaces são plataformas com volume gigante de negócios. É preciso celebrar contratos para que tudo saia da forma desejada, principalmente com os vendedores parceiros. Afinal, como gestor de marketplace, seu papel é fornecer o espaço, auxiliar na divulgação, administrar pagamentos e realizar os repasses financeiros.

A logística e problemas com produtos não são de sua responsabilidade. Tudo isso, e outras regras internas, deve estar documentado com segurança jurídica.  

Como é inviável autenticar todos os contratos em cartório, já que há pessoas de diversas localidades, o mais indicado é assinar o documento de forma digital. O dispositivo torna-o irrefutável juridicamente. Assim, tanto você quanto o parceiro ficam protegidos.  

Você pode assinar outros documentos com o instrumento para desfrutar dos mesmos benefícios.

6. Autenticação de documentos

Além dos contratos, há muitos outros documentos importantes. Os e-mails, por exemplo, podem ter valor jurídico quando validados com certificado digital. Atas de reunião, relatórios e tantos outros documentos podem ter valor jurídico e comprovação de autoria com o uso do certificado. Dessa forma, fica simples comprovar a autenticidade juridicamente.

7. Emissão de nota fiscal eletrônica

A maioria dos marketplaces precisa emitir nota fiscal eletrônica. Não há como expedi-la sem um certificado digital. Por isso, o instrumento é indispensável para esse tipo de e-commerce. 

Além das empresas que são obrigadas a emitir NFe, esse modelo de nota fiscal é mais indicada para o negócio. Como tudo ocorre em ambiente digital, optar pela versão eletrônica e armazená-la digitalmente é muito mais fácil e prático.

8. Procedimentos com contabilidade

São muitas obrigações contábeis. O certificado digital é pré-requisito para algumas e facilita todas. Se você tem empregados, é obrigatório o registro no eSocial com o certificado, só para citar uma das obrigatoriedades.  

Por isso, ter certificado digital para o marketplace é indispensável. Só tenha o cuidado de fazer a procuração, é mais seguro para você e para o profissional de contabilidade. Já ensinamos em outro artigo, veja.

Como emitir certificado digital para marketplace?

O titular do certificado deve ser o sócio administrador do marketplace. Assim, providencie os documentos e em seguida entre em contato conosco. Se você já teve um certificado A3, pode fazer a emissão on-line. Caso seja a primeira vez, as possibilidades são a validação por videoconferência ou presencialmente.  

Peça ainda hoje para ficar em dia com as obrigatoriedades e facilitar a gestão de sua empresa!

Leave A Comment