Open Banking: entenda a relação desta tecnologia com o certificado digital

Nos últimos anos, o modelo de funcionamento bancário passou por diversas mudanças. Grande parte dessa transformação é pelo surgimento de novas tecnologias que permitiram que as instituições financeiras adotassem métodos mais práticos e meios de funcionamento totalmente inovadores. Esse é o caso do Open Banking.

O sistema financeiro aberto começou a ser implementado no Brasil em fevereiro deste ano. Três meses depois, em maio, o Conselho Monetário Nacional (CMN) e o Banco Central (BC) publicaram a Resolução Conjunta nº 01/2020 para reafirmar a implementação do sistema no país. O objetivo do Open Banking é facilitar a troca de informações entre os clientes e as instituições financeiras. 

Mas de que forma ele se relaciona com o certificado digital? É o que mostraremos neste artigo. Você também verá as vantagens que esse sistema proporciona e como fica a segurança dos dados dos clientes com o sistema. Acompanhe com a gente até o final e saiba tudo sobre essa nova tecnologia. 

O que é Open Banking?

Implementado pelo Banco Central (BC), o Open Banking (“banco aberto” traduzido do inglês) é uma modalidade financeira que visa democratizar o acesso de serviços e informações bancárias. Na prática, todas as instituições financeiras autorizadas pelo BC poderão ter acesso aos dados dos usuários. Porém, as informações só serão compartilhadas mediante a sua autorização.

A ideia é que os consumidores sejam os “donos” dos seus dados e somente eles determinem com quem compartilhá-los. Já as entidades financeiras, ao ter acesso a essas informações, poderão oferecer produtos e serviços mais adequados às necessidades de cada cliente.

Para que o compartilhamento seja possível, são usadas APIs abertas entre as instituições integrantes do Open Banking. Essas APIs, ou Applications Programming Interface, são tecnologias que permitem que diferentes sistemas se comuniquem e se integrem. 

Alinhado à Lei de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), o Open Banking entende que os dados bancários pertencem aos usuários e não aos bancos. Assim, cabe às instituições cumprir as exigências da legislação para garantir a segurança das informações disponibilizadas pelos consumidores.  

De acordo com o BC e com a Resolução Conjunta nº 01/2020, o sistema foi desenvolvido com os seguintes objetivos: 

  • Propiciar melhores produtos financeiros;
  • Aumentar a eficiência;
  • Aumentar a competição;
  • Incentivar a inovação;
  • Promover a cidadania financeira. 

Benefícios do Open Banking para os consumidores e instituições

O Open Banking promete trazer muitos benefícios para os usuários, a começar pela liberdade que eles terão para utilizar os serviços de outros bancos, sem se prender a uma única instituição. Além disso, é possível destacar outras vantagens dessa nova modalidade financeira.

Redução de custos bancários

Se não há obrigação de o consumidor manter relacionamento com apenas um banco, a tendência é que essas instituições comecem a reduzir os custos com o intuito de atrair mais clientes. Essa vantagem já pode ser percebida com a criação das contas digitais, uma vez que a maioria delas não cobram taxa de manutenção dos usuários.

Competitividade entre as instituições

Gerar competitividade entre as entidades financeiras está entre os objetivos do sistema bancário aberto, mas também pode ser considerado um benefício. Essa competição acontece porque o consumidor terá diversas opções de produtos e serviços para escolher aquele que mais se adequa ao seu perfil. As instituições, no entanto, terão que oferecer soluções diferentes para que consigam conquistá-los, o que vai gerar uma movimentação no setor financeiro.

Autonomia e liberdade

O Open Banking oferece a oportunidade de o consumidor ter mais autonomia e controle sobre a sua vida financeira, uma vez que ele pode gerenciar suas contas e serviços financeiros em um só lugar, de forma segura e sem complicações. Ele também tem liberdade para trocar de empresa prestadora de serviço quando achar necessário e, com isso, não fica “preso” a custos e obrigações.

Melhor experiência financeira

O cliente que adota o uso do sistema bancário aberto tem experiências financeiras melhores. A partir dos dados disponibilizados às organizações, elas poderão oferecer produtos e serviços personalizados que atendam, de fato, às suas demandas. 

Como fica a segurança e privacidade dos dados dos clientes com o Open Banking?

Manter a segurança das informações dos usuários é uma das prioridades do sistema Open Banking. Como dissemos, os dados só serão compartilhados com as empresas que ele permitir. Por isso, instituições não cadastradas, sem autorização do BC e do próprio consumidor não poderão ter acesso a essas informações.

Além disso, as instituições participantes devem seguir os critérios da LGPD, que oferece ao usuário a possibilidade de encerrar o compartilhamento de seus dados com os bancos a qualquer momento.

Outro ponto importante é que cada banco terá o prazo de 12 meses para acessá-los. Após esse período, o usuário precisa renovar a autorização para que a empresa volte a consultá-los. 

Como o Open Banking se relaciona com o certificado digital?

Uma das funções do certificado digital é oferecer segurança e confiabilidade às operações e aos dados dos próprios usuários por meio da criptografia, recurso tecnológico que compõe o documento eletrônico. No Open Banking não seria diferente.

O certificado digital nos padrões da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil) tem a função de reforçar a segurança nas comunicações entre as entidades que integram o sistema de banco aberto. A ferramenta também oferece confiabilidade ao tráfego de informações compartilhadas pelos clientes e garante a qualidade dos dados. Para as empresas, ainda, é mais uma maneira de cumprir com as obrigações fiscais e evitar problemas com a Receita.

Dessa forma, toda instituição financeira que queira integrar ao Open Banking, precisa da ferramenta para ter acesso aos conteúdos e informações bancárias dos clientes. Para uma experiência totalmente segura, são recomendados os certificados do tipo SSL (Secure Sockets Layer), que conseguem proteger o canal usado pelas APIs no sistema. 

Emita seu certificado digital conosco para desfrutar dessa nova tecnologia

Agora que você conhece essa nova tecnologia, o que acha de adquirir o seu certificado digital para desfrutar dos benefícios que ele proporciona?

Com o documento eletrônico, é possível utilizar o Open Banking com mais segurança, já que ele oferece confidencialidade e integridade às informações que circulam no sistema.

De acordo com o site do Open Banking Brasil, as próximas fases de implementação acontecerão ainda este ano. Esteja preparado (a) para quando elas começarem.

Leave A Comment